------------------ Prevalência da Cirurgia de Transplante Cardíaco no Brasil Entre 2010 e Março de 2020

Estudo Original

Ver autores ⯆

OBJETIVOS: Analisar a prevalência da cirurgia de transplante cardíaco no Brasil entre 2010 e março de 2020. MÉTODOS: Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo retrospectivo, do tipo quantitativo, cuja coleta de dados foi por meio do Registro Brasileiro de Transplante, publicado pela Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). RESULTADOS: No período entre 2010 e 2020, 25 centros atuantes espalhados entre 11 estados do país realizaram 3.059 cirurgias de transplante cardíaco, representando 1,8 cirurgias por milhão de população. No início de 2020, de janeiro a março, foram evidenciadas maiores prevalências de doadores no estado de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco e Rio Grande do Sul com 1,27%, 0,49%, 0,29%, 0,22% e 0,22% respectivamente. Os estados do Ceará, Paraná, Espírito Santo, Distrito Federal e Santa Catarina possuem prevalências menores de 0,19%, 0,19%, 0,13%, 0,09% e 0,03% respectivamente. Neste ano, considerados os meses entre janeiro e março, foram realizadas 97 cirurgias. CONCLUSÃO: De acordo com a pesquisa, o transplante cardíaco é a quinta categoria de doações que apresenta a maior prevalência de pacientes ativos na lista de espera. Isso é explicado pela elevada quantidade de pacientes portadores de doença arterial coronariana em fase avançada no Brasil que buscam o transplante como a melhor alternativa de tratamento, visto que ele promove uma melhora na qualidade de vida e diminui o risco de mortalidade.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta