------------------ Complicações Pós-operatórias do Transplante Hepático: Uma Revisão de Literatura

Revisão de Literatura

Ver autores ⯆

OBJETIVO: O transplante de fígado é um avanço terapêutico para os pacientes com hepatopatia em estágio terminal. Por isso, esse estudo tem como objetivo examinar a produção cientifica associada as complicações pós-operatórias dos transplantes hepáticos. MÉTODOS: Utilizou-se a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) para uma revisão integrativa da literatura, aplicando os descritores de acordo com o DeCS: “transplante”, “hepático”, “complicações”, “pós-operatório”, sendo agrupados com o operador booleano AND. Os filtros foram “texto completo”, “português” e recorte temporal de 2015 a 2020. Dos 10 artigos encontrados, 04 foram excluídos entre duplicados e fuga do tema. Assim, o corpus foi constituído por 06 artigos. RESULTADOS: As complicações pós-operatórias encontram-se relacionadas ao estado de choque, a terapia imunossupressora, bem como a doenças preexistentes. Dessa forma, incluem: fraqueza muscular periférica, complicações do enxerto, do sistema nervoso, respiratório, cardiovascular, hematológico, biliares, intestinais, peritoneais, cirúrgicas, infecciosas, renais e oftalmológicas, responsáveis por aumentar o risco de morbidade e mortalidade dos pacientes. CONCLUSÃO: O transplante de fígado provoca complicações pós-operatórias imediatas e tardias. O controle e monitoramento dessas é fundamental para recuperação do paciente, apontando a necessidade de cuidado minucioso e multiprofissional. Dentre as limitações encontradas, percebeu-se a necessidade mais artigos recentes relacionados ao assunto.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta