------------------ Perfil Epidemiológico das Cirurgias de Transplante no Ano de 2019

Estudo Original

Ver autores ⯆

OBJETIVO: Estudar a prevalência das cirurgias de transplante mais recorrentes no Brasil no ano de 2019. MÉTODO: Trata-se de um estudo epidemiológico descritivo retrospectivo, do tipo quantitativo, cuja coleta de dados foi por meio do Registro Brasileiro de Transplante, publicado pela Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). RESULTADOS: No ano de 2019 a recuperação da taxa de doadores e de transplante ocorreu no último trimestre. A taxa de doadores efetivos ampliou 6,5% no ano, atingindo 18,1 por milhão de população (pmp), 10,5%, abaixo dos 20 pmp previstos em 2016. Entretanto houve crescimento de 7,1% na taxa de autorização familiar, que, pela primeira vez, atingiu 60%. Nos últimos cinco anos, aumentou de 62,5% a taxa de doadores falecidos com idade > 65 anos. As unidades federativas com as maiores taxas de notificação de potenciais doadores são DF (106,6) e PR (102,7). Os órgãos mais transplantados no país foram respectivamente: córnea, rim, fígado, coração, pulmão e pâncreas. CONCLUSÃO: Segundo a ABTO, em 2019 houve um aumento de 1,1 pmp de doadores efetivos no Brasil em relação a 2018. Entretanto a situação ainda é alarmante, principalmente na região Norte, onde entre 2012 e 2019, enquanto o Brasil apresentou crescimento de 41% na taxa de doadores efetivos, esta não teve progresso, mantendo-se com 3,7 doadores pmp, taxa cinco vezes menor que a do Brasil. Segundo o estudo, a principal causa seria a negativa familiar em casos de transplante renal com doador falecido, pois nesse período ocorreu queda de 44% de doadores na região. Dessa forma, é fundamental medidas mais efetivas de conscientização da população brasileira quanto a doação de órgãos.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta