------------------ Lesões De Veia Cava Inferior Secundárias Ao Trauma: uma revisão de literatura

Revisão de Literatura

Ver autores ⯆

OBJETIVO: Determinar a incidência de traumatismo de acordo com o perfil clínico dos pacientes que sobreviveram ao trauma de veia cava inferior. MÉTODOS: Realizamos uma pesquisa através da base de dados da plataforma Scientific Electronic Library Online -SciELO- utilizando os descritores “Trauma” e “Veia cava inferior”. Foram usados como critérios de inclusão os artigos publicados nos últimos 20 anos e nas línguas inglesa, portuguesa e espanhola. Como resultado foram encontrados 15 artigos que estavam relacionados ao tema proposto. A partir disso, excluiu-se 12 artigos que destoavam do interesse do estudo, sendo selecionados para leitura, na íntegra, 3 artigos que, somados, contribuíram para conjectura do presente estudo. RESULTADOS: 30% dos óbitos por lesão vascular abdominal é decorrente de lesões na veia cava inferior. A taxa de sobrevivência após tal tipo de lesão é de 50%. Entre os sobreviventes, há predomínio dos mais jovens, na faixa etária dos 15 aos 20 anos. Destaca-se, nesse tipo de trauma, os pacientes do sexo masculino (70%), devido à associação em eventos violentos, principalmente correlacionados à arma de fogo (25%). As maiores chances de sobrevida ocorrem naqueles que são submetidos à intervenção terapêutica antes do 60 minutos após o trauma. CONCLUSÕES: O trauma de veia cava inferior se faz mais presente no sexo masculino, provocado por arma de fogo. A maioria dos sobreviventes são aqueles entre 15 e 20 anos assistidos antes dos 60 minutos após o trauma.
DESCRITORES: “Trauma”; “Veia cava inferior”.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta