------------------ O Reparo Endovascular Da Aorta Torácica No Manejo Das Lesões Aórticas Torácicas Contusas

Revisão de Literatura

Ver autores ⯆

OBJETIVO: Revisar o perfil epidemiológico e a morbimortalidade associados ao reparo endovascular da aorta torácica (TEVAR) no manejo de lesões traumáticas contusas da aorta torácica. MÉTODOS: Trata-se de uma revisão da literatura sobre o TEVAR no contexto supracitado, para a qual foram selecionados 9 artigos de 107, publicados em inglês e português, de 2015 a 2020, indexados nas bases Google Scholar, PubMed e Scielo, utilizando-se os descritores TEVAR, Blunt Traumatic Thoracic Aortic, Thoracic Aortic Injury. Excluiu-se artigos duplicados e que não atendem ao foco do estudo a partir da leitura dos resumos. RESULTADOS: Constatou-se que as lesões traumáticas contusas da aorta torácica são decorrentes principalmente de acidentes automobilísticos (48 a 80%) e afetam mais adultos, com idade média entre 41 e 46,7 anos e do sexo masculino (53 a 90,3%), sendo a maioria das lesões classificadas como grau III (30% 80%). Quanto ao manejo, verificou-se em dois estudos a predominância do TEVAR (27 a 63,5%) em relação a cirurgia aberta (28,5 a 30,4%), além de ter apresentado melhores taxas de recuperação e menor mortalidade (7,5 a 12%) a curto prazo. A médio prazo constatou-se oclusão tardia da artéria subclávia esquerda, vazamento e torção do stent e a longo prazo, excetuando-se os estudos acerca de alterações do diâmetro da artéria, os desfechos ainda são pouco conhecidos e as complicações relatadas não estão relacionadas à aorta. CONCLUSÃO: Embora a lesão traumática da aorta torácica seja uma complicação rara em acidentes automobilísticos, essa apresenta elevada mortalidade, principalmente quando não tratada (30%), devido a hemorragia e choque hipovolêmico. O TEVAR se apresenta como um procedimento menos invasivo e com reduzida morbimortalidade a curto prazo, sendo indicado no manejo das lesões de graus II, III e IV. Ressalta-se ainda a necessidade de mais estudos a fim de definir as repercussões desse procedimento a longo prazo e em pacientes jovens.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta