------------------ Traumatismo Intracraniano em Idosos

Estudo Original

Ver autores ⯆

OBJETIVO: Descrever as características clínicas e epidemiológicas das internações por traumatismo intracraniano no estado de São Paulo. MÉTODOS: Trata-se de um estudo ecológico de série temporal, utilizando dados secundários obtidos no endereço eletrônico do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil, com acesso em julho de 2020. A população deste estudo é constituída por casos confirmados nos anos de 2015 a 2019, com faixa etária de 60 anos ou mais. RESULTADOS: Foram registrados 60.914 casos de traumatismo intracraniano na região Sudeste, o que corresponde a (50%) do valor nacional. No estado de São Paulo foram notificados 32.144 casos. A taxa mais alta de incidência foi no ano de 2017, com 15,3 casos para cada 100.000 habitantes. A faixa etária com maior prevalência foi dos idosos com 80 anos ou mais (28%). Em relação à raça/cor houve predomínio dos brancos (71%), predomínio do sexo masculino (66%). A média de permanência de internação foi de sete dias, e houve 5.748 óbitos (17%). CONCLUSÕES: Portanto, constatou-se, através das análises dos indicadores relacionados ao traumatismo intracraniano, o grupo de pessoas que estão susceptíveis a lesão são idosos com mais de 80 anos, brancos e do sexo masculino. É importante a identificação desses grupos de risco para que possam ser desenvolvidas estratégias de promoção de programas de prevenção dessas lesões no estado de São Paulo, os quais devem se concentrar, principalmente, nos grupos que possuem maiores riscos.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta