------------------ Hipopituitarismo pós traumatismo cranioencefálico e suas implicações na qualidade de vida de pacientes pediátricos: revisão integrativa de literatura

Revisão de Literatura

Ver autores ⯆

OBJETIVO: Avaliar as possíveis implicações da ocorrência do hipopituitarismo pós trauma cranioencefálico na qualidade de vida de pacientes pediátricos. MÉTODOS: Revisão integrativa da literatura nas bases de dados Scielo, Cochrane e Medline (via Pubmed). Utilizou-se a estratégia de busca “hypopituitarism AND traumatic brain injury AND children” na língua inglesa. Foram estabelecidas etapas de leitura seguindo a ordem de títulos, resumos e artigos completos. Os critérios de inclusão abrangeram artigos originais, publicados entre 2007 e 2020. Não houve delimitação de idioma. Dissertações, teses e revisões de literatura foram excluídas. RESULTADOS: Um total de 57 artigos foram encontrados nas bases de dados, sendo 55 na Medline (via Pubmed), um na Scielo e um na Cochrane. Destes, 23 artigos foram excluídos na fase de leitura de títulos, 11 na leitura de resumos e 15 na leitura dos artigos completos, restando oito para dar prosseguimento ao estudo. CONCLUSÕES: O traumatismo cranioencefálico é um preditor de alterações e disfunções hormonais decorrentes da hipofunção da pituitária, que está associado a distúrbios do crescimento, desenvolvimento puberal e função neurocognitiva, especialmente em pacientes que evoluem com sintomas psicológicos e neurovegetativos. No entanto, o diagnóstico, por vezes, é negligenciado pela equipe médica ou há a descontinuação do rastreio a longo prazo por parte da família, visto que nem todo acometimento é imediato. A avaliação do desenvolvimento físico em relação a idade e a dosagem de hormônios hipotálamo-hipofisários deve ser realizado nestas crianças que tenham sofrido traumatismo cranioencefálico. Esse acompanhamento é realizado tanto na fase aguda quanto a longo prazo, de preferência de 6 a 12 meses, independentemente da condição clínica. O tratamento hormonal adequado e oportuno em pacientes diagnosticados pode influenciar significativamente no processo de recuperação e melhorar a qualidade de vida.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta