------------------ Linfoma anaplásico de grandes células relacionado ao implante mamário na atualidade: revisão de literatura

Revisão de Literatura

Ver autores ⯆

OBJETIVO: Discorrer sobre a realidade atual do linfoma anaplásico de grandes células associado ao implante mamário. MÉTODOS: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura. Foram utilizadas as plataformas de pesquisa SciELO, PubMed, LILACS, Google Scholar e MEDLINE. Foram selecionados 20 artigos, entre 2015 e 2020. Para a busca, foram utilizados os descritores em ciências da saúde: “Anaplastic large-cell lymphoma”, “Breast implant” e “T-cell lymphoma of the breast”. RESULTADOS: Foi constatado que a média de idade das pacientes portadoras da moléstia é de 52 anos e que a média de tempo entre a cirurgia e o diagnóstico é de 9 anos; em cerca de 70% dos casos ocorre derrame maligno periprotético e em cerca de 30% apresenta, também, massa capsular. Em primeiro plano, é uma doença predominantemente ocidental, com maiores incidências na Austrália e Nova Zelândia. Além disso, a relação da neoplasia com os implantes mamários texturizados está bem documentada: 203 de 231 relatórios médicos com o tipo de textura da superfície do implante eram texturizados e 28 foram descritos como lisos. Ainda, o risco da moléstia está estimado entre 1/2832 e 1/30000 mulheres com próteses. Todavia, estudo recente avaliou um risco maior, de 1 em 1000 pacientes, com uma média de 7.5 anos entre a cirurgia de implante e o diagnóstico. Geneticamente, esse linfoma está relacionado com a ativação e mutação da via Janus Kinase and Signal Transducer and Activator of Transcription 3 (JAK-STAT3), mutações na DNA metiltransferase (DNMT3A) e em outros genes. Como tratamento, as diretrizes exigem remoção urgente bilateral de implantes e capsulectomias. Por fim, a taxa de morte registrada é de aproximadamente 2.5%. CONCLUSÕES: Nota-se que apesar de raro e pouco compreendido, esse linfoma tem-se destacado atualmente pela epidemiologia. Ademais, a repercussão desse tema é necessária para levar à novas descobertas acerca da fisiopatologia da doença, ao diagnóstico precoce e à melhoria dos índices de saúde.

bok.jpg

Cursos

Conceitos em Cirurgia Vascular

 

Minicurso de Atendimento ao Trauma por Abuso Sexual

 

Minicurso de Farmacologia da Cirurgia Vascular

 

Minicurso sobre Luto

LICIVASC 2020. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Italo Constâncio - Algum problema no site?

beta